• ARNO AO SEU LADO - Sua casa cheia de vida

post_arno

 

Para que você conheça todos os benefícios que um processador de alimentos traz para sua cozinha, resolvemos explicar cada uma de suas funcionalidades. :)

Além de ser uma peça curinga que desempenha uma série de funções em um só equipamento, o processador otimiza o tempo na hora de cozinhar por causa da sua versatilidade e, como principal benefício, proporciona uma alimentação mais saudável para a família toda.

As versões básicas dos processadores geralmente trazem quatro funções: ralar, picar, fatiar e liquidificar. O Mutichef 7 em 1, por exemplo, é mais completo: além de cumprir essas quatro funções, ele une múltiplos utensílios em um só: espremedor, que permite obter mais suco e menos bagaço; batedor, para massas pesadas; e emulsificador, acessório perfeito para claras em neve e molhos. Esses diferentes acessórios são ideais para manusear os alimentos em sua própria casa do jeito que preferir, com o objetivo de manter todos os nutrientes e proteínas de cada um deles.

A montagem do produto não tem segredos e é feita em minutos, bem como a facilidade na troca das lâminas, que torna a lavagem mais fácil e rápida também. Para total segurança no manuseio, o processador só funciona com a jarra travada na base e a tampa encaixada na jarra. Para isso, o aparelho conta com um clic visual e sonoro, ou seja, ao encaixar a jarra na base e depois a tampa na jarra, você vai ouvir o clic sonoro e, pronto, seu produto estará pronto para o uso.

São muitas opções de preparo para se fazer com o processador: molhos, massas, legumes, picar frutas, ralar queijos, triturar grãos e muito mais. Conheça cada uma das sete funções abaixo:

Função bater: prepara diversos tipos de massa, de leve a pesada, como bolos e pães;
Função ralar: rala todos os tipos de alimentos, de legumes a queijo;
Função cortar: lâmina para cortar verduras, frutas, legumes e outros tipos de alimentos;
Função picar: pica todos os tipos de legumes e frutas;
Função liquidificador: ideal para o preparo de sucos, vitaminas, cremes, massas e molhos;
Função espremedor: prepara sucos de limão e laranja;
Função emulsificador: faz clara em neve, chantili, molhos e suflês.

Agora que você já entendeu como funciona um processador de alimentos e sua importância na vida de quem cozinha, que tal aprender algumas receitinhas para preparar hoje mesmo? Clique aqui e veja.

Você tem alguma sugestão de receita para fazer com o Multichef 7 em 1? Compartilhe conosco pelo nosso Facebook. ;)

 

Dicas para Cabelo

Depois da temporada mais quente do ano, é hora de se preparar para os dias mais friozinhos do outono. Nessa mudança toda, quem sofre são nossos cabelos. Mas, você sabia que o secador e a chapinha podem ser grandes aliados dos nossos fios?

Além de trazer maciez, brilho e proteger a cutícula dos cabelos, eles têm um papel importante durante essa época do ano para prevenir resfriados e gripes. Isso porque nos dias mais frios os cabelos demoram mais tempo para secar e, consequentemente, ficam expostos mais tempo ao clima gelado, aumentando as chances de absorver a friagem.

Por isso, separamos algumas dicas essenciais para você aprender a secar corretamente os fios e o couro cabeludo. Assim você não sofre durante as temperaturas mais baixas e ainda mantém seus cabelos saudáveis e lindos.

- Evitar que os cabelos sequem naturalmente

Acredite, o secador é amigo do seu cabelo. Quando os cabelos estão molhados, os fios absorvem toda a água, “inchando” o córtex, ou seja, a base do cabelo, deixando-o frágil. Quanto mais tempo seu cabelo ficar úmido e exposto ao vento, mais quebradiço ele se tornará. Por isso, usar o secador na temperatura adequada vai mantê-lo mais saudável.

- Tirar a umidade dos cabelos com uma toalha

Antes de secar seus cabelos com o secador, o ideal é tirar o excesso de água dos fios com uma toalha. Em vez de esfregá-los com ela, que pode resultar em fios quebrados e frizz, prefira eliminar a água dos fios “apertando-os” delicadamente na toalha, de cima para baixo.

- Não dormir com os cabelos molhados

Dormir com o cabelo molhado pode causar a proliferação de fungos no seu couro cabeludo – já que ele não seca por completo, estimular a queda dos fios e também gerar frizz. Seque os cabelos para garantir uma aparência saudável, evitar a oleosidade e ainda impedir doenças como resfriados e afins.

- Usar o bico fino do secador

Ao utilizar o bico mais fino do secador Arno Signature Pro, por exemplo, você garante que as escamas dos fios sequem na mesma direção e por inteiro, proporcionando cabelos mais macios e com mais brilho.

- Usar a chapinha para finalização, não com os cabelos molhados

Lembre-se: para usar a chapinha, os cabelos devem estar 100% secos. Ao usar o produto com os fios molhados, além de não os secá-los completamente, você poderá criar pontas duplas e prejudicar a saúde deles, resultando em fios opacos e quebradiços. Por isso, utilize a chapinha Liss&Curl somente para finalização do processo de beleza, já que é ideal para selar a cutícula do cabelo e proporcionar brilho e maciez aos fios.

 

bacalhau-v2

O bacalhau é um peixe que foi seco e salgado para ser conservado fora da geladeira por bastante tempo. Geralmente a espécie usada é a Gadus Morhua, que também é considerada a melhor de todas. Dado que ele é muito salgado, para usá-lo nas suas receitas, é preciso antes dessalgar e reidratar o peixe. No passo a passo abaixo você aprende todos os truques para acertar em cheio na bacalhoada da Páscoa!

• Tirar o bacalhau da embalagem e lavar em água corrente {embaixo da torneira} até sair todo excesso de sal que se forma em volta do peixe.
• 24 horas antes de usar o bacalhau, corte o peixe em pedaços {do tamanho que serão usados na receita}. Isso facilitará o processo de dessalgar.
• Coloque o bacalhau em um recipiente {com tampa} grande e cubra com água até ele ficar submerso {a proporção ideal é de 1/3 de bacalhau para 2/3 de água}.
• Leve o recipiente com bacalhau para a geladeira e troque a água de 4 em 4 horas. Assim o sal vai saindo mais rápido.
• Após 24 horas escorra a água e seu bacalhau está pronto para ser usado!

Dica: Você sabe que está bom, experimentando um pedacinho. Mas tente cortar e pegar um pedaço do interior da peça do bacalhau, porque a parte externa dessalga com mais facilidade e pode te enganar.

 

batedeira_postlink__V4

Batedeiras são itens indispensáveis na cozinha nos dias de hoje, pois por melhor que você seja na cozinha é sempre bom uma ajudinha da tecnologia, não é? Quando vamos comprar uma batedeira nova, existem muitas opções no mercado variando entre tamanho (capacidade), potência e modelo; ainda há variações entre batedeiras portáteis e planetárias e cada uma é ideal para um certo tipo de uso e de frequência, dependendo da sua necessidade. Mas você sabe quais são as diferenças entre elas? Nós podemos te ajudar a descobrir! ;)

Engana-se quem acha que batedeira e planetária são produtos similares. Além do design e da potência, as Planetárias são equipadas com diferentes tipos de batedores que possuem funções distintas para preparar as mais variadas receitas. Para facilitar a escolha do produto que mais se adeque à sua necessidade na cozinha, separarmos algumas informações importantes sobre cada um deles. Dê só uma olhada:

Batedeira Comum

Essa batedeira é a conhecida como convencional ou portátil, indicada para quem não precisa utilizar o eletrodoméstico com frequência. Além da praticidade por ser portátil, possuem uma tigela e o corpo de apoio, podendo também ser utilizadas como fixas. Por ser a mais comum dentre os modelos de batedeira, geralmente ela vem com apenas um tipo de batedor. Elas são ideais para bater massas leves, mousses e outros alimentos que não exijam muito esforço. Se você quer uma batedeira que faça tudo isso, conheça a Arno Facilita.

Batedeira Planetária

A diferença básica entre uma batedeira planetária e uma comum é que, na planetária, o batedor faz dois tipos de movimento circulares, de rotação e translação – daí o nome, em referência aos movimentos da Terra. Além de misturar massas leves e aeradas, as planetárias são melhores para preparar massas mais pesadas. Se você cozinha com frequência, vale investir em uma. Vale lembrar que elas vêm acompanhadas de, pelo menos, três tipos de batedores de diferentes funções:

  • GLOBO: ideal para bater e incorporar ar às massas leves como bolos, mousses, claras em neve e cremes;
  • PÁ: usada para misturar massas médias de tortas ou pastas;
  • GANCHO: prepara massas pesadas como biscoitos amanteigados, pães e pizzas.

Se é esse modelo que você está procurando, não deixe de conhecer a Planetária Deluxe e baixe o nosso Guia de Confeitaria com dicas de receitas exclusivas

 

Agora que você já sabe a principal diferença entre as batedeiras e a principal função dos batedores,que tal aprender a preparar algumas receitinhas deliciosas com elas? Acesse nosso site clicando aqui e teste seus dotes culinários usando a sua batedeira ARNO.

 

Não dá para aguentar os dias quentes de verão sem um ventilador potente para se refrescar de verdade, não é mesmo?

O que muita gente não sabe é que eles também juntam poeira e precisam ser higienizados a cada 15 dias, no mínimo, para que você e sua casa fiquem longe dos ácaros e das doenças respiratórias, que são comuns nessa época do ano.

Além disso, a poeira em excesso faz com que seu aparelho trabalhe para consumir o dobro de energia e pode danificá-lo a longo prazo.

Nós preparamos um passo a passo bem fácil para você deixar seu ventilador limpinho e não passar calor, veja:

Passo 1: Antes de tudo, mantenha seu aparelho desligado e retire o plugue da tomada.

Passo 2: Puxe as presilhas para cima para soltar a grade frontal.

Passo 3: Puxe a grade frontal em sua direção.

Passo 4: Depois de desencaixar a grade, use apenas um pano macio umedecido com água ou água e sabão neutro para limpar a hélice. Não utilize produtos abrasivos para não danificar sua aparência.

Passo 5: Lave a grade frontal com água, sabão e uma esponja. Seque-a com um pano e encaixe novamente na peça.

Passo 6: Para limpar o motor e a base, utilize apenas um pano macio umedecido com água ou água e sabão neutro.

Atenção: nunca lave com água o bloco motor do aparelho, pois isso poderá danificar o motor. Vale lembrar que, a base também não pode ser lavada porque pode causar problemas elétricos no interruptor e no cordão com plugue. ;)

Passo 7: Encaixe novamente a grade encaixando-a cuidadosamente nas presilhas até ouvir um clic. :)

 

Como Marinar as Carnes

A marinada ideal para cada tipo de carne

A marinada é uma técnica culinária que tem como base deixar a carne de molho por algumas horas em um recipiente com ingredientes como sal, líquido ácido (vinho, limão, entre outros) e temperos variados. Além de dar um toque profundo de sabor, o processo transforma a textura da carne e a deixa mais tenra e fácil de cortar.

Aproveitando que o Natal está quase aí, trouxemos algumas dicas valiosas sobre o tempero ideal para cada tipo de carne para deixar sua ceia muito mais saborosa. Veja:

Peru:

A carne de peru é branca e macia, mas uma boa marinada acentua ainda mais seu sabor e permite que a carne se desmanche na hora do corte. Como tempero, experimente usar: vinho branco, tomilho, louro, cebola, alho, sal e pimenta branca.
Tempo mínimo de imersão: 10 horas.

Tender:

Como o tender é tradicionalmente preparado com frutas como abacaxi e pêssego, para acentuar ainda mais o toque adocicado, a sugestão para a marinada é misturar: vinho branco, suco de laranja ou maracujá, gengibre, tomilho, cebola, alho e sal.
Tempo de imersão: 8 horas.

Lombo:

O principal segredo para preparar um lombo suíno suculento é uma boa marinada e o tempo correto de cozimento, já que a carne tende a ficar ressecada. Para o tempero, recomendamos usar: vinho branco, pimenta dedo de moça, louro, cebola, alho e sal.
Tempo mínimo de imersão: 8 horas.

Pernil:

Uma das carnes mais tradicionais na ceia e uma das mais demoradas para preparar, por conta do seu tamanho, o pernil precisa de um cuidado especial. Recomendamos marinar a carne com: vinho branco, suco de limão, pimenta dedo-de-moça, alecrim, cebola, alho e sal.
Tempo mínimo de imersão: 16 horas.

Frango ou chéster:

Por serem carnes com baixo teor de gordura, o frango e o chéster também devem passar pela técnica da marinada. Como tempero, nossa sugestão é usar: vinho branco, suco de laranja, pimenta dedo de moça, louro, cebola, alho, e sal. Tempo mínimo de imersão: 16 horas.

Agora que você já sabe como preparar o tempero ideal para cada tipo de carne, fique atento ao tempo certo para assar cada um dos cortes e fazer sucesso na cozinha. ;)

  • Peru: 40 minutos por quilo
  • Tender: 30 minutos por quilo
  • Lombo: 1 hora por quilo
  • Pernil: 1 hora por quilo
  • Frango ou chéster: 40 minutos por quilo

Tabela de tempo para marinar e assar as carnes

 

1 2 3 6